Fim das negociações com Koenigsegg deve levar à liquidação da Saab

postado em 26 de nov de 2009 05:34 por veiculos phenom   [ 26 de nov de 2009 06:01 atualizado‎(s)‎ ]

A GM aguarda apenas a aprovação do governo chinês para concluir a venda de sua divisão Hammer para a Sichuan Tengzhong Heavy Industries, o que deve render algo como US$ 150 milhões para os cofres da gigante americana. Por outro lado, na semana passada também foi anunciado que o grupo sueco Koeningsegg Automotive terminou suas negociações para a aquisição da SAAB da GM.

O fato é que a indústria automobilística é um setor que exige grande volume de investimento para se manter competitiva. E a Saab, que tem uma fábrica com capacidade de produzir até 250.000 carros/ano, vende pouco mais da metade disso: em 2006, auge de suas vendas globais, foram vendidos apenas 133.000 SAAB´s.

O fato é que a SAAB, ao contrário da Opel, não interessa à GM. Embora os planos da GM para a marca sueca incluíam um compartilhamento de plataformas com a Cadillac e Opel, na tentativa de transformá-la em uma marca semi-premium e promover o seu crescimento, a estratégia na realidade não surtiu os efeitos desejados.

Sendo assim, a única hipótese racional de manter a SAAB viva seria a venda para o grupo sueco, o que não ocorreu. Levando-se em consideração que os custos de liquidação da empresa são relativamente baixos, a alternativa mais racional para a GM, agora, é liquidar a empresa.

Sim, a SAAB era uma marca para entusiastas e transpirava paixão, mas isso hoje custa caro e não é mais viável economicamente. O resultado é que provavelmente a SAAB deixará de existir.

Fonte: MotorTrend

Comments